STF autoriza interrogatório do presidente Michel Temer

SÃO PAULO, 30 MAI (ANSA) - O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato, autorizou nesta terça-feira (30) o interrogatório do presidente Michel Temer no inquérito em que é investigado com base nas delações premiadas do empresários donos da JBS.   


De acordo com a decisão, o interrogatório poderá ser realizado por escrito e respondido pelo chefe de Estado 24 horas após a entrega das perguntas pela Polícia Federal (PF).   


Fachin também decidiu separar a investigação do senador Aécio Neves da ação de Temer, que também inclui o deputado Rodrigo Rocha Loures. Desta forma, haverá dois inquéritos diferentes para investigação. Temer é acusado de dar aval ao empresário Joesley Batista, dono da JBS, para realizar pagamentos de propina ao ex-deputado Eduardo Cunha para silenciá-lo. A acusação foi divulgada durante a delação premiada de Joesley. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos