Veneza proíbe que novos hotéis se instalem no centro histórico

VENEZA, 1 JUN (ANSA) - A cidade de Veneza aprovou um projeto nesta quinta-feira (1) que proíbe a transformação ou a ampliação de casarões em hotéis no centro histórico. A medida afeta também as estruturas conhecidas como "cama e café" ("b&b", na sigla em inglês).   


A nova regra aprovada pela Junta do Conselho analisará, assim que a medida for ratificada pelos membros do Conselho, caso por caso e eliminará a transformação automática das casas, palacetes e casarões existentes por conta do "excesso" de ofertas.   


"O cenário já é bastante carregado. No centro histórico, entre os vários tipos de estruturas receptivas, já há 47.229 leitos disponíveis em 25.400 quartos", afirmou o secretário de Urbanismo, Massimiliano De Martin.   


Martin acrescentou que, a partir de hoje, "inicia-se um percurso para bloquear novas atividades turísticas de recebimento, como os hotéis no centro histórico, incluindo os 'b&b', que deverão seguir uma política qualitativa de recepção dos hóspedes".   


A medida não tem efeito retroativo e prevê um período de transição para as obras que ainda estão em andamento e que já receberam o aval positivo das autoridades. Além disso, a nova lei não atinge algumas áreas turísticas fora do centro histórico, que terão uma nova regra ainda a ser debatida, e as ilhas - incluindo Tronchetto e Giudecca -, onde há políticas diversas para a questão hospitaleira.   


Para tomar a decisão, os membros da Junta se basearam em um estudo técnico. "Queremos fazer uma política em que há a necessidade de qualidade. E não sei quantos centros históricos na Itália já tomaram decisões do tipo, fundadas em pontos de referência muito objetivos e que se traduzem em uma forte tutela de salvaguarda", acrescentou De Martin.   


Os líderes da cidade lembram que Veneza vem sofrendo com um forte processo de saída de moradores, que atingiu seu ápice no ano passado. Em 2016, a população despencou e já está abaixo dos 55 mil moradores. Estimativas apontam que se esse ritmo for mantido, a cidade será habitada apenas por turistas em 2030. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos