Após atentado, cenário eleitoral na Grã-Bretanha é incerto

LONDRES, 5 JUN (ANSA) - Após o atentado terrorista ocorrido no último sábado (3) em Londres, a disputa eleitoral na Grã-Bretanha ficou ainda mais imprevisível entre o Partido Conservador e o Trabalhista.   

Nesta segunda-feira (5), o líder dos trabalhistas, Jeremy Corbyn, pediu a renúncia da premier Theresa May por conta da redução do valor destinado às forças de segurança.   

Segundo Corbyn, ela "precisa renunciar" por conta de sua liderança nos projetos para cortar verbas das forças policiais "desde quando era ministro do Interior".   

De fato, May apresentou e conseguiu aprovar um projeto - que foi levado a cabo durante seu mandato de premier - e que reduziu em cerca de 25 mil o número de policiais nas ruas durante um período de ataques contra o país.   

Contando com o último ocorrido no sábado, foram três ações reivindicadas por terroristas, sendo duas em Londres e uma em Manchester só em 2017. Quase 40 pessoas morreram nesses atentados.   

No entanto, durante um pronunciamento nesta segunda, a premier reforçou sua postura e disse que "há recursos apropriados" para o setor de segurança, sendo que o "o governo protege o orçamento das forças de ordem desde 2015".   

Por sua vez, May acusou o Partido Trabalhista de ser contrário ao aumento de gastos com a polícia de Londres durante os debates.   

- Pesquisas: As eleições, marcadas para a quinta-feira (8), apresentam um cenário completamente incerto sobre o futuro. De acordo com um estudo divulgado hoje pelo "YouGov", os Tories perderiam 25 assentos no Parlamento, caindo de 330 para 305 parlamentares e perdendo a maioria absoluta - o que seria um grande problema em uma possível vitória de May.   

Já os trabalhistas, ganhariam 10 assentos, subindo para 268 representantes na Câmara dos Comuns.   

Em votos, uma média das principais pesquisas mostra que 44% dos britânicos devem votar nos Conservadores e 37% no Labour no próximo dia 8. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos