Morre bilionário saudita ex-homem mais rico do mundo

ROMA, 06 JUN (ANSA) - Morreu aos 82 anos, em Londres, o bilionário saudita Adnan Khashoggi, que foi o homem mais rico do mundo entre as décadas de 1970 e 1980 e tio de Dodi al Fayed, morto com a princesa Diana em um acidente de trânsito.   

Nascido em Meca, na Arábia Saudita, Khashoggi era filho do médico da família real do país árabe e se formou em economia na Universidade Stanford, na Califórnia. Fez fortuna com comércio internacional e ganhou notoriedade pelo seu estilo "bon-vivant".   

Em meados dos anos 1980, sua fortuna derreteu por conta das acusações de tráfico de armas e lavagem de dinheiro, escândalo que o obrigou a vender diversas propriedades, inclusive o iate Nabila, um dos mais luxuosos do Mediterrâneo.   

Vítima do mal de Parkinson, Khashoggi vivia em Riad, mas passava longos períodos de tratamento na Europa. No ano passado, sofreu um derrame cerebral e ficou preso a uma cadeira de rodas. Ele deixa a esposa, a italiana Laura Biancolini, com quem se casou sob o rito muçulmano.   

O funeral ocorreu em uma mesquita de Londres, e o corpo foi transferido para Medina, na Arábia Saudita, onde está sepultado no jazigo da família. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos