Menino ferido em Turim acorda e diz que quer jogar futebol

TURIM, 8 JUN (ANSA) - O menino Kevin, sete anos, deixou a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital Regina Margherita, de Turim, nesta quinta-feira (8) após ter ficado em coma no pânico coletivo que ocorreu ao fim do jogo da final da Liga dos Campeões da Europa.   


"Onde eu estou? O que aconteceu? Quando posso voltar a jogar bola?", questionou o menino ao pai assim que acordou da sedação.   


De acordo com Quinguang Liu, "por enquanto, preferimos não falar nada para ele sobre o que aconteceu porque quando ele lembra, ele chora".   


O pai ainda agradeceu a todos que ajudaram a família a salvar a criança da confusão. No entanto, a equipe médica do hospital prefere manter as condições de saúde de Kevin de maneira reservada.   


Também apresentou melhora Francesca M, de 26 anos, internada por uma fratura no tórax. Ela estava na praça San Carlo com o namorado durante o sábado (3) quando foi pisoteada por muitas pessoas.   


Já Erika P, 38, apresenta melhoras do ataque cardíaco que teve em meio à confusão, mas ainda não é possível determinar se ela ficará com alguma sequela física. Os três pacientes são os últimos a receberem cuidados médicos entre os mais de 1,5 mil feridos daquela noite.   


A Procuradoria de Turim abriu investigação para analisar o que aconteceu para provocar uma correria do tipo. Há duas possibilidades: o estouro de um rojão ou a queda de uma grade provocaram um barulho tamanho que as pessoas que estavam na praça acharam que fosse um atentado terrorista. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos