Milão inaugurará loja de maconha na próxima semana

MILÃO, 8 JUN (ANSA) - Cinquenta variações genéticas de maconha em plantas entre três a oito semanas de vida estarão à venda a partir da próxima quinta-feira, dia 15, na loja "Hemp Embassy" da via Tibaldi, em Milão, um dos primeiros estabelecimentos da Itália dedicado à venda de mudas de cannabis. Para respeitar os limites impostos pela normativa do país que regulamenta a presença de THC, substância psicoativa que é o principal ativo da maconha e que é produzida durante a floração, a loja venderá as plantinhas mantidas apenas na chamada fase vegetativa. Essa fase prevê que as mudas fiquem expostas a uma luz especial por mais de 18 horas por dia de um modo que sua floração seja impedida, o que também acaba inibindo a produção de THC. No momento da compra, será dado aos clientes um sistema de luzes led para que as plantas continuem vivas naquele estado por até três anos. Além disso, também será explicado em detalhes aos compradores a forma correta de se manter a marijuana "neutra", com manuais de instruções que serão incluídos na compra das plantas. O design da loja ficou por conta do arquiteto Michael Lefeber, da Hexa Structures, que usou materiais usados e reciclados na construção de um espaço de formato hexagonal que lembra o das moléculas de THC e de CBD presentes na cannabis. A Greenery srl., sociedade que promove o projeto comercial, tem como plano criar uma rede franchising da loja em todo o território italiano. Nascida de quatro empreendedores italianos, a sociedade compra as plantas, cujas variações genéticas chegarão em breve a 300, e as iluminações de led de toda a Europa, principalmente da Holanda. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos