Papa dá ultimato a padres nigerianos por crise em diocese

CIDADE DO VATICANO, 11 JUN (ANSA) - O papa Francisco expressou sua "profunda tristeza" com os padres nigerianos da diocese de Ahiara que, desde 2012, não conta com um bispo por conta de brigas internas entre os religiosos.   

De acordo com a "Rádio Vaticana", ao receber uma delegação nigeriana na última quinta-feira (8), Francisco fez um duro discurso em que afirmou que "quem se opõe à posse de Peter Okpaleke quer destruir a Igreja e comete um pecado mortal".   

Já o jornal "Osservatore Romano" informou que o líder católico chegou a pensar em "fechar a diocese" nigeriana, em uma atitude raramente vista por parte de um Papa.   

Okpaleke foi indicado para o cargo de arcebispo em 2012, ainda pelo papa Bento XVI, mas desde então não foi empossado. A justificativa é de que ele pertence a uma tribo "minoritária" no país. Segundo o jornal católico, Jorge Mario Bergoglio deu até o dia 9 de julho para a situação ser normalizada e o nigeriano ser empossado.   

O Papa ainda agradeceu a "santa paciência" demonstrada pelo bispo durante todos esses anos e disse que não pode ficar indiferente "a esses sacerdotes que são manipulados, talvez também pelo exterior e de gente de fora das dioceses".   

"Acredito que isso não é um caso de tribalismo, mas de apropriação da vinha do Senhor. A Igreja é mãe e quem a ofende comete um pecado mortal e grave", acrescentou. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos