Em dia de protestos pelo país, Rússia prende opositores

MOSCOU, 12 JUN (ANSA) - O opositor russo Alexei Navalny foi preso nesta segunda-feira (12), momentos antes de serem iniciados protestos em todo o país contra a corrupção.   

O blogueiro e ativista foi detido em frente à sua casa, em Moscou, informou sua esposa pelo Twitter. Ao longo do dia, Alexei Navalny tinha pedido que os manifestantes participassem dos protestos e não se intimidassem com as ameaças. O escritório do movimento político liderado por Navalny, que mantém um fundo contra a corrupção na Rússia, sofreu um blackout elétrico hoje, atrapalhando os ativistas na transmissão ao vivo pela web das manifestações.   

"Rússia sem Putin", "Putin, vá embora", "Rússia, seja libertada" são os principais slogans dos manifestantes nesta segunda-feira, que pedem a saída do presidente Vladimir Putin.   

Fontes russas anunciaram que várias pessoas já foram presas nos protestos em Moscou e São Petersburgo. Um jornalista da ANSA presenciou a detenção de dois manifestantes na praça Pushkin, mas a imprensa fala em "centenas" de detenções. Entre os presos, estariam o opositor Ilya Yashin e Romam Rubanov. A polícia também usou bombas de gás lacrimogêneo para conter os manifestantes. Histórico - Alexei Navalny já tinha sido preso em março pelas autoridades russas por convocar um protesto contra o governo.   

Ele também foi alvo de um ataque químico que reduziu 80% de sua visão. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos