Campeões do NBA, Warriors podem boicotar encontro com Trump

SÃO PAULO, 13 JAN (ANSA) - Já é de praxe que os vencedores do título NBA, a liga de basquete norte-americana, visitem o presidente dos Estados Unidos para lhe oferecer o troféu do campeonato. No entanto, os campeões deste ano, os Golden State Warriors, poderão boicotar o esperado encontro com o atual mandatário Donald Trump. A informação foi dada nesta terça-feira, dia 13, um dia após a vitória da equipe sobre os Cleveland Cavaliers, pelo jornalista da emissora "CNBC" Josh Brown, que afirmou que a decisão de não visitar o republicano foi unânime entre os integrantes do time. No entanto, a notícia é apenas um boato. Sobre o assunto, os Warriors apenas divulgaram um comunicado no qual dizem que nenhuma decisão ainda foi tomada. "Nós não recebemos nenhum convite para a Casa Branca, mas vamos decidir quando e se for necessário", explicou a nota.   


Mesmo assim, há grandes possibilidades de que a equipe campeã não compareça ao encontro de janeiro do ano que vem devido ao posicionamento contrário de vários de seus membros sobre Trump. O jogador Stephen Curry, por exemplo, durante as eleições Presidenciais do ano passado, chegou a chamar o magnata nova-iorquino de "ass", que no contexto pode ser traduzido para "idiota". Já o técnico Steve Kerr também fez duras críticas contra o mandatário e sua política anti-imigração que, segundo ele, é "contra os princípios do país". E Shaun Livingston disse que se vencesse o título neste ano ele "definitivamente" não iria visitar o presidente. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos