Macron diz a May que portas da UE seguem 'abertas'

PARIS, 13 JUN (ANSA) - Enfraquecida pelo resultado das eleições gerais do último dia 8, a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, foi recebida nesta terça-feira (13), em Paris, pelo presidente da França, Emmanuel Macron, e confirmou que as negociações com a União Europeia começarão na semana que vem.   

Havia rumores de que o pleito da última quinta, quando May perdeu a maioria no Parlamento, pudesse atrasar as tratativas do chamado "Brexit", mas isso não deve acontecer. "Os prazos do Brexit não mudam, as negociações começarão na próxima semana", garantiu a premier, durante uma coletiva conjunta com Macron.   

Por outro lado, May adotou um tom mais suave para falar sobre a UE e disse que o Reino Unido pretende manter "fortes relações" com o bloco e seus Estados-membros após o divórcio. Já Macron, um europeísta convicto, foi perguntado sobre um possível recuo de Londres e deu sinal de abertura.   

"Até que as negociações sejam concluídas, as portas permanecerão sempre abertas. Mas a decisão foi tomada pelo soberano povo britânico e, como todas as decisões de um povo soberano, deve ser respeitada", afirmou.   

Após a reunião, os dois líderes foram para o Stade de France, nos arredores de Paris, onde foi realizada uma homenagem a vítimas do terrorismo antes de um amistoso entre as seleções dos dois países. Na ocasião, a torcida entoou a música "Don't look back in anger", que virou símbolo de Manchester após o atentado de 22 de maio.   

Governo - Desde as eleições da semana passada, May tenta obter o apoio do Partido Unionista-Democrático (DUP), legenda da Irlanda de Norte que pode ser a fiadora de seu novo governo. Como o Partido Conservador, liderado pela primeira-ministra, perdeu a maioria no Parlamento, ele foi obrigado a iniciar tratativas para formar um gabinete de coalizão.   

A legenda da premier conquistou 318 cadeiras na Câmara dos Comuns, oito a menos que o necessário para garantir a maioria, por isso está em busca dos 10 assentos obtidos pelo DUP, uma sigla de caráter fortemente eurocético, nacionalista e populista.   

"As negociações com o governo estão caminhando bem, esperamos concluí-las rapidamente e com sucesso", disse no Twitter a líder do partido norte-irlandês, Arlene Foster. O DUP se opõe ao casamento gay e ao aborto, e existe o temor de que uma aliança com os conservadores possa comprometer a neutralidade de Londres nas questões internas da Irlanda do Norte. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos