Prefeita quer restringir acesso de imigrantes a Roma

ROMA, 13 JUN (ANSA) - A prefeita de Roma, Virginia Raggi, quer restringir o acesso de imigrantes e estrangeiros à capital da Itália. A política do Movimento 5 Estrelas (M5S) pediu autorização ao Ministério do Interior para adotar medidas contra o fluxo imigratório. "Roma está submetida a uma forte pressão migratória. Desta maneira, não se pode seguir adiante", disse Raggi, contando que enviou recentemente uma carta ao gestor da Defesa Civil da capital, Paola Basilone, para discutir o tema, e que pedirá uma audiência no Ministério do Interior. Segundo a prefeita, a "forte presença migratória e o contínuo fluxo de cidadãos estrangeiros" tornam "impossível, além de perigoso, pensar em mais estruturas de acolhimento". "Não permitiremos que ninguém mais se aproveite dos mais necessitados. Além disso, precisamos escutar os cidadãos romanos. Não podemos permitir novas tensões sociais", comentou. O líder do M5S, o ex-comediante Beppe Grillo, apoia a iniciativa e publicou em seu site as medidas que poderiam ser adotadas pela Prefeitura, como o fechamento de acampamentos de imigrantes e ciganos de etnia "rom" e o fim de benefícios a pedintes em estações de metrô. "Quem se declara de baixa renda e anda em carro de luxo estará fora. Quem pede dinheiro nas estações de metrô, ao lado de crianças, estará fora. Além disso, será aumentada a vigilância nas estações contra ladrões", prometeu Grillo. A Itália é um dos países que mais recebem imigrantes e refugiados na Europa devido à sua proximidade geográfica com o norte da África e o Oriente Médio. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos