Sérgio Cabral é condenado a mais de 14 anos de prisão

SÃO PAULO, 13 JUN (ANSA) - O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral foi condenado a 14 anos e dois meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro nesta terça-feira (13).   


A condenação refere-se a um dos vários inquéritos que o peemedebista responde na Justiça. Nesse caso, ele foi condenado por uma ação da Operação Lava Jato. Já sua esposa, Adriana Ancelmo, e outra ré do processo, Mônica Carvalho, foram absolvidas por falta de provas.   


Também foram condenados o ex-secretário de governo Wilson Carlos Cordeiro da Silva Carvalho, que pegou 10 anos e oito meses de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro, e Carlos Miranda, que terá que cumprir 10 anos de detenção pelos mesmos crimes.   


De acordo com a denúncia do Ministério Público Federal (MPF), o grupo estava envolvido no pagamento de propina em relação a um contrato da Petrobras com o Consórcio Terraplanagem Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), que era formada por duas empresas: a Queiroz Galvão e a Odebrecht.   


O valor da propina teria atingido cerca de R$ 2,7 milhões para o grupo. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos