STF decide manter prisão preventiva de Andrea Neves

SÃO PAULO, 13 JUN (ANSA) - A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (13) manter a prisão preventiva de Andrea Neves, irmã do senador afastado Aécio Neves (PSDB).   


O placar do julgamento ficou em três a dois, sendo que Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Luiz Fux votaram pela manutenção da detenção de Andrea, enquanto o relator Marco Aurélio Mello e Alexandre de Moraes se posicionaram pela sua soltura.   


A irmã de Aécio está presa preventivamente desde 18 de maio e foi denunciada por corrupção passiva. Ela é acusada de ter pedido R$ 2 milhões ao dono do frigorífico JBS, Joesley Batista, para supostamente pagar um advogado e outros R$ 40 milhões, também ao empresário, por um apartamento duplex no Rio de Janeiro.   


Jornalista de formação, Andrea é o braço direito de Aécio e sempre esteve na linha de frente de suas campanhas. Marco Aurélio defendeu que a prisão preventiva deve ser uma "medida excepcional" e destacou os "bons antecedentes" da irmã do tucano, mas foi acompanhado apenas por Moraes.   


Na próxima terça-feira (20), a Primeira Turma do STF julgará o pedido de prisão feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o próprio Aécio, caso que também tem Marco Aurélio como relator. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos