Júpiter é planeta mais antigo do Sistema Solar, diz pesquisa

ROMA, 14 JUN (ANSA) - O planeta Júpiter foi o "primogênito" do Sistema Solar, surgindo cerca de um milhão de anos antes da formação do nosso sistema planetário, informou uma nova pesquisa publicada pela Universidade de Münster, na Alemanha.   

E os pesquisadores descobriram que, por causa de sua existência, houve o impedimento de que "super-Terras" nascessem no Sistema Solar, permitindo assim o surgimento das estrelas próximas aos astros. Além disso, o tamanho gigante desse planeta também serviu como um "escudo", que atraía muitos meteoritos.   

O estudo foi publicado pela revista da Acadêmia de Ciências dos Estados Unidos (Pnas) e foi a primeira vez que se pode descobrir fatos importantes sobre o surgimento de Júpiter. O grupo foi liderado por Thomas Kruijer e analisou os elementos que compõem os meteoritos que chegaram à Terra - sejam os mais antigos ou os mais recentes.   

A pesquisa mostrou que o núcleo sólido do astro se formou muito antes dos gases da nebulosa solar terem se dissipado e, por consequência, isso o torna o planeta mais antigo do sistema.   

Segundo os pesquisadores, um milhão de antes do nascimento de seu núcleo, Júpiter tinha uma massa 20 vezes maior que a Terra e continuou a crescer nos três a quatro milhões de anos após esse período até chegar ao tamanho atual e ficar com sua massa 50 vezes maior que o nosso planeta. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos