'Grande europeu', disse Merkel sobre morte de ex-chanceler

BERLIM, 16 JUN (ANSA) - A atual chanceler alemã, Angela Merkel, lamentou nesta sexta-feira, dia 16, a morte de Helmut Kohl, um dos maiores nomes da reunificação da Alemanha, e ressaltou que o ex-líder "era um grande alemão e um grande europeu" e o "homem certo na hora certa" para o país. Em Roma, onde se encontrará com o papa Francisco neste sábado (17), Merkel disse que Kohl mudou "de maneira decisiva" a vida de muitas pessoas, inclusive a sua. "Como milhões de outras pessoas, pude passar de uma vida na ditadura da República Democrática Alemã a uma vida em liberdade e viver, daquele momento em diante, sem medo de um Estado que observasse tudo", afirmou a chanceler. Segundo a política alemã, "tudo o que aconteceu nos 27 anos que se passaram daquele momento a hoje não seria imaginável sem Helmut Kohl", um "grande homem, de todos os pontos de vista" que "continuará a viver na nossa memória como um grande europeu e como o chanceler da unidade". Merkel relembrou tudo o que o ex-líder fez pelo país afirmando que "ainda será necessário tempo para realmente compreender o que" a população alemã perdeu com a sua morte. "Kohl entendeu que a reunificação da Alemanha e a unidade europeia estavam ligadas indissoluvelmente uma da outra", ele foi fiel até o fim ao "sonho e ao objetivo de uma Alemanha unida mesmo quando outros vacilavam", concluiu a chanceler. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos