Explosão em shopping na Colômbia deixa mortos e feridos

BOGOTÁ, 18 JUN (ANSA) - Três pessoas morreram e nove ficaram feridas na noite de ontem (17) após a explosão de uma bomba dentro do Shopping Andino, em Bogotá, informou o prefeito da cidade colombiana, Enrique Peñalosa.   

Segundo ele, o incidente foi um "atentado terrorista covarde".   

De acordo com relatos de testemunhas, as lojas e cinema foram evacuados após a bomba ser detonada no banheiro feminino do segundo andar do centro comercial.A polícia interditou o local.   

Entre as vítimas está a francesa Julie Huynh, de 23 anos, que estava no país a seis meses trabalhando como voluntária, segundo informou o prefeito de Bogotá. Logo depois, a Clínica do Country confirmou as mortes de Ana María Gutiérrez, de 27 anos, e Lady Paola Jaimes Ovalle, de 31, "em consequência das lesões sofridas". Quatro feridos estão em estado grave.   

Em publicação no Twitter, o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, escreveu que ordenou ao diretor de Polícia, general Jorge Hernando Nieto, que lidere a investigação. Além disso, o chefe de Estado prestou solidariedade às vítimas.   

Até o momento, as autoridades afirmaram que ainda não é possível acusar nenhum grupo pelo atentado. No entanto, o Exército de Libertação Nacional (ELN), que é o segundo maior grupo guerrilheiro do país, estava entre os suspeitos.   

Por sua vez, o ELN condenou o ataque e disse que "jamais faria ações com o objetivo de atingir a população civil". Há anos, a Colômbia vive um conflito armado. Recentemente, Santos e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) assinaram um acordo de paz. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos