Armani mostra tendência na Semana de Moda Masculina de Milão

MILÃO, 20 JUN (ANSA) - Como de costume, no último dia de desfiles da Semana de Moda Masculina de Milão, as passarelas italianas foram dominadas pela Giorgio Armani, que desta vez parece ter feito uma "limpeza" de tudo o que foi visto nos últimos dias, com uma proposta de elegância tão natural que pode ter apenas um título: "made by Armani". O motivo é que no desfile desta terça-feira, dia 20, tudo o que é mais característico do universo da grife italiana, da cor "grege" amada pelo estilista, às jaquetas, que sempre foram a especialidade da maison, esteve presente. Mesmo assim, nenhum dos looks apresentados parecia já ter sido mostrado pela marca antes. Todo o espetáculo foi completamente elegante, assim como, segundo a própria Armani, deveria ser o homem. No espaço da via Bergognone, no coração de Milão, a atenção dos espectadores, como Eros Ramazzotti, Giuseppe Tornatore, Liam Payne e Giovanni Floris estava toda voltada à coleção do próximo verão. Além disso, segundo o público feminino presente, as peças foram apresentadas pelos modelos mais belos, viris e elegantes dessa semana de moda. Para a passarela, Armani até pediu que os profissionais andassem menos como modelos e mais como homens, com passos largos. Para indicar, logo no início, a "clareza de espírito" da coleção, as primeiras saídas foram protagonizadas pelo "grege", o mix entre cinza e bege que sempre esteve presente nos looks da grife. Neste tom apareceram calças de linho com um ar amassado, mas sofisticado, que foram usadas com jaquetas com golas abertas. Já camisas com golas coreanas também estiveram na coleção, colocadas junto a calças com pregas mais macias nas coxas, mas também levemente afuniladas e na altura do calcanhar. Mas em "grege" também estiveram presentes os casacos de peito duplo que "os jovens gostam tanto", disse Armani. As peças são realmente prefeitas para os rapazes, até os conjuntos, que contam de variantes infinitas de jaquetas, como a de estampa de tartaruga e a de jacquard, que mostram os físicos esculturais dos modelos. Outros motivos clássicos masculinos também dominaram a passarela, como o príncipe de Gales e o pied de poule, em tons claros que pareciam ter desbotado debaixo do sol forte de verão com délavé de casacos bomber e parkas em seda. Nenhum dos tecidos tinha uma aparência rígida, dura; eles poderiam facilmente ser usados na praia. E a coleção apresentou, como um todo, esse ar de férias de verão também com maxi bolsas de tela com a assinatura do estilista, mocassins a sabot com os calcanhares expostos, jaquetas abertas sem camisas por baixo, cardigans-camisa e camisetas com estampas florais. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos