Fachin envia inquérito contra Temer à PGR

SÃO PAULO, 22 JUN (ANSA) - O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), enviou nesta quinta-feira (22) o inquérito contra o presidente Michel Temer ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot.   


Com isso, a PGR tem um prazo de cinco dias corridos para decidir se denuncia o peemedebista, que é investigado por suspeita de corrupção passiva, obstrução de Justiça e organização criminosa.   


Em um relatório preliminar enviado a Fachin no início da semana, a Polícia Federal havia apresentado indícios de que Temer cometeu corrupção passiva. Ele teria recebido R$ 500 mil para favorecer o frigorífico JBS junto ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).   


O dinheiro foi entregue por um diretor da empresa, Ricardo Saud, a Rodrigo Rocha Loures, ex-deputado e ex-assessor especial do presidente. Temer, que está em viagem oficial à Noruega, refuta as acusações e garante que não renunciará à Presidência da República.   


Se Janot apresentar uma denúncia contra o mandatário, caberá à Câmara dos Deputados decidir se ele será processado ou não no Supremo. Para prosseguir, uma eventual denúncia precisaria do apoio de pelo menos dois terços da casa. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos