Theatro Municipal,Masp-os italianos que ajudaram a erguer SP

SÃO PAULO, 27 JUN (ANSA) - Por Luciana Ribeiro - A cultura italiana é muito conhecida por sua arte, gastronomia e também por seus monumentos espalhados pelo país europeu. No entanto, com a imigração para a América do Sul entre 1880 e 1930, quando multidões vindas da Itália começaram a desembarcar nos maiores centros urbanos do Brasil, a cidade de São Paulo herdou o talento de engenheiros e arquitetos italianos.   


Até a década de 1930, cerca de 1,4 milhão de italianos vieram ao país e muitos deles se deslocaram para a capital de São Paulo, onde vieram em busca de uma nova vida. Com o passar dos anos, eles foram responsáveis por darem sua contribuição no desenvolvimento de diversos monumentos em território nacional.   


Além da cultura, gastronomia, os imigrantes compartilharam sua arte com os paulistas. Com estilo clássico, a arquitetura italiana, popularizada ao redor do mundo a partir do século 19, é empregada e inspirada no Renascimento. A construção de arcos, domos e estruturas consideradas inovadoras são as principais características das obras. Confira 7 monumentos encontrados em São Paulo que foram criados ou projetados por italianos: 1. Museu Paulista da Universidade de São Paulo: Conhecido popularmente por Museu do Ipiranga, o edifício histórico localizado no Parque da Independência, em São Paulo, foi construído pelo engenheiro italiano Tommaso Gaudenzio Bezzi.   


A obra foi realizada entre os anos de 1885 e 1890. O estilo arquitetônico do prédio foi baseado no de um palácio renascentista.   


O monumento foi inaugurado em 7 de setembro de 1895 como um marco representativo da Independência da República, da História do Brasil e Paulista. Seu primeiro núcleo de acervo foi a coleção do Coronel Joaquim Sertório, que constituía um museu particular em São Paulo.   


2. Monumento à Independência: Inaugurado em 7 de setembro de 1922 pelo escultor italiano Ettore Ximenes como parte das comemorações do centenário da independência política brasileira, o local também é chamado de Monumento do Ipiranga ou Altar da Pátria.   


Considerado um conjunto escultórico em granito e bronze, o monumento está localizado às margens do Riacho do Ipiranga, no sítio histórico onde Dom Pedro I, imperador do Brasil, proclamou a independência do país.   


A obra foi inaugurada dia 7 de setembro de 1922, mas concluída quatro anos depois. Em 1953, uma cripta foi construída no interior do Monumento para abrigar os restos mortais de Dom Pedro I e de suas duas esposas, as imperatrizes Maria Leopoldina de Habsburgo e Amélia de Leuchtenberg.   


3. Theatro Municipal: Considerado um dos principais teatros do Brasil, o Theatro Municipal é um dos cartões postais da cidade de São Paulo. Com incentivos fiscais e investimentos dos próprios barões do café, o arquiteto Ramos de Azevedo e os italianos Cláudio Rossi e Domiziano Rossi iniciaram a construção do local em 1903.   


O luxuoso monumento foi inaugurado em 12 de setembro de 1911 repleto de traços renascentistas e barrocos. Mas foi em 18 de fevereiro de 1922 que foi cenário de um dos principais eventos da história das artes no Brasil: a Semana de Arte Moderna.   


4. Museu de Arte de São Paulo: Projetado pela italiana Lina Bo Bardi, o MASP, como o museu é popularmente conhecido, é uma das mais importantes instituições culturais brasileiras, localizada na Avenida Paulista, em São Paulo.   


Inaugurado em 1947 por Assis Chateaubriand e Pietro Maria Bardi, o local comporta uma coleção considerada a mais importante da América Latina. São artistas brasileiros e estrangeiros em um acervo que cobre desde o século 19 ao século 20.   


Além de museu, o MASP é um centro cultural que proporciona diversas atividades ao público, como escola de arte, ateliês, espetáculos de dança, música e teatro, palestras e debates, cursos para professores, entre outras tantas atividades realizadas durante todo o ano.   


5. Paróquia Nossa Senhora Achiropita Localizada no bairro do Bixiga, na região central da cidade de São Paulo, a Igreja Católica foi fundada por imigrantes italianos em 4 de março de 1926 em um dos bairros considerado um reduto de descendentes do país europeu.   


6. Obelisco Mausoléu O monumento funerário, localizado no Parque Ibirapuera, em São Paulo, começou a ser construído em 1947. Ele foi inaugurado em 1955, porém só foi finalizado em 1970. Símbolo da Revolução Constitucionalista de 1932, o Obelisco é um projeto do escultor ítalo-brasileiro Galileo Ugo Emendabili, com execução do engenheiro alemão radicado no Brasil, Ulrich Edler.   


O monumento tem 72 metros de altura e está no jardim próximo à Avenida 23 de Maio, data em que ocorreu a morte dos quatro primeiros revolucionários.   


7. Marco da Paz O monumento, instalado no Pátio do Colégio, no centro de São Paulo é uma obra do empresário ítalo-brasileiro Gaetano Brancati Luigi. O arco, com uma pomba e um sino, representa os cinco continentes. Por sua criação, em 1999, o empresário foi indicado para o Prêmio Nobel da Paz. Sua obra já tem 23 réplicas em sete países. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos