Vila italiana devastada por terremoto é reaberta ao turismo

NORCIA, 01 JUL (ANSA) - Devastado por um terremoto de magnitude 6.5 na escala Richter no dia 30 de outubro de 2016, o distrito de Castelluccio, na cidade italiana de Norcia, voltou a receber turistas neste sábado (1º).   

Situado a 1.450 metros de altitude, o vilarejo é conhecido há séculos pela produção de lentilhas com indicação geográfica protegida e pelas plantações de papoula, flor-de-lis e margarida que florescem nas planícies que o circundam.   

No entanto, desde o tremor de 30 de outubro, Castelluccio estava praticamente vazia. A situação só começou a mudar na manhã deste sábado, quando um micro-ônibus levou turistas de Mântua, Roma e Verona para admirar as flores que colorem a região.   

O roteiro parte do centro de Norcia, também duramente atingido pelo terremoto, e é organizado pela Prefeitura, que cobra uma taxa de 15 euros (R$ 57) e estima poder transportar até 450 turistas por dia nos fins de semana, em três horários distintos: às 9h30, às 11h e às 12h30.   

Mas nem tudo foram flores na reabertura de Castelluccio para o turismo. Os visitantes foram recebidos em Norcia com um protesto de moradores do vilarejo, que ainda hoje enfrentam muitas dificuldades para acessar o local e continuam desalojados.   

Os manifestantes distribuíram aos turistas panfletos pedindo para eles não visitarem a vila neste momento e criticando a taxa cobrada pelo governo municipal. "Não somos contrários aos passeios, mas a floração deve ser gratuita para todos", disse o agricultor Augusto Coccia.   

Além disso, pregos deixados na estrada furaram três pneus de viaturas da Polícia que acompanhavam o passeio. "Precisamos apurar se os pregos foram usados em obras ou jogados de propósito", afirmou Fabio Melitoni, presidente da Associação Nacional dos Carabineiros na vizinha Spoleto.   

Antes do terremoto, Castelluccio ficava lotada de turistas em busca de suas belezas naturais durante a primavera e o verão. Já no inverno, o lugar virava parada para esquiadores que andam nas pistas dos Apeninos - o burgo é o de maior altitude nessa cordilheira que corta a Itália de norte a sul.   

O tremor de 30 de outubro quase riscou o vilarejo do mapa e destruiu cerca de 60% de suas construções. A energia liberada pelo sismo levantou a colina onde fica Castelluccio e a deixou cair com toda a força, derrubando casas, danificando ruas e gerando montanhas de escombros. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos