UE cobra dívida do Reino Unido por 'Brexit'

SÃO PAULO, 13 JUL (ANSA) - O negociador da União Europeia (UE) para o Brexit, Michael Barnier, disse ao Reino Unido que as negociações não vão avançar enquanto os britânicos não aceitarem que um acordo de saída envolve um pagamento ao bloco.   

Em entrevista coletiva na última quarta-feira (12) em Bruxelas, Barnier afirmou que as tratativas dependem de o Reino Unido reconhecer que a "existência de obrigações financeiras que derivam simplesmente do período em que foi membro da UE".   

De acordo com Bruxelas, essas obrigações poderão garantir um acordo de saída inicial de 86,4 bilhões de euros. Desta forma, o Reino Unido terá que assumir a responsabilidade por 11,5 bilhões de euros em obrigações contingentes e 1,7 bilhão em promessas de financiamento ao desenvolvimento.   

O negociador ainda afirmou que poderá recusar qualquer discussão sobre o assunto tendo em vista que o secretário de Estado britânico, Boris Johnson, sugeriu na última terça-feira (11) que Londres rejeitará as demandas. Para o chanceler, as somas parecem "abusivas" e "vão assobiar" (termo usado para mostrar que será necessário fazer mais esforço).   

Em resposta ao comentário, Barnier disse que o tempo está correndo para um acordo antes da data marcada para a saída do Reino Unido, em março de 2019. "Não estou ouvindo assobios, só o relógio batendo", ressaltou.   

Para ele, está na hora de todas as questões sobre o divórcio entre Reino Unido e a União Europeia serem resolvidas, o que inclui direitos civis, energia nuclear, tratamento de bens que estão no mercado, entre outros.   

Até hoje, o Reino Unido só produziu um documento de posições sobre os direitos dos cidadãos, enquanto a UE emitiu algumas colocações que cobrem vários aspectos da separação. Barnier acredita que a questão do acordo financeiro é fundamental para o futuro das negociações.   

No entanto, recentemente, o comissário europeu para o Orçamento, Günther Oettinger, afirmou que a UE deverá ter um "buraco" financeiro de cerca de 10 bilhões de euros ao ano por conta da saída do Reino Unido do bloco. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos