Venezuela declara ex-presidente do México'persona non grata'

CARACAS, 17 JUL (ANSA) - O governo da Venezuela declarou o ex-presidente do México Vicente Fox como "persona non grata" após o mexicano participar do plebiscito informal organizado pela oposição sobre a Assembleia Constituinte proposta por Nicolàs Maduro neste domingo (16).   

A declaração foi feita pelo ministro das Relações Exteriores, Samuel Moncada, à rede de televisão governamental VTV."Como chanceler da Venezuela anuncio o senhor Vicente Fox como persona non grata. O sr. Fox abusou da hospitalidade do povo venezuelano ofendendo nossa gentileza", disse.   

Segundo Moncada, o ex-líder mexicano visitou a Venezuela para "promover a violência e a intervenção das potências estrangeiras".   

Em sua conta no Twitter, o chanceler afirmou que "Fox quis provocar as autoridades para armar um circo midiático que servirá para os interesses daqueles que o contrataram". Ele ainda ressaltou que para o bem da Venezuela, Fox não poderá regressar "nunca mais" ao país.   

Fox fazia parte de um comitê internacional de observação ao plebiscito composto pelos ex-presidentes Andrés Pastrana (Colômbia); Jorge Quiroga (Bolívia); Laura Chinchilla e Miguel Angel Rodríguez (Costa Rica).   

Moncada ainda chamou os políticos de "mercenários", que se vendem a quem paga mais, para ir a lugares distintos e dizer o que lhes pedem".   

A eleição informal reuniu mais de sete milhões de pessoas que votaram contra o governo de Maduro e sua iniciativa para reescrever a Carta Magna e dissolver as instituições do Estado.   

A votação oficial acontecerá no próximo dia 30 de julho. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos