UE e Brasil lançam projeto para limitar subsídios agrícolas

BRUXELAS E SÃO PAULO, 18 JUL (ANSA) - Brasil, União Europeia, Colômbia, Peru e Uruguai apresentaram uma proposta conjunta na Organização Mundial do Comércio (OMC) com o objetivo de propor novas regras para a redução de subsídios agrícolas.   


O projeto, apresentado nesta segunda-feira (17) em Genebra, quer unir forças para criar novas regras que reduzam as "distorções" no setor e que também atendam as necessidades de países em desenvolvimento.   


A proposta será apresentada na Conferência Ministerial da OMC, que será realizada em Buenos Aires, no mês de dezembro.   


"O documento propõe novas regras para reduzir os subsídios domésticos a produtores agrícolas. Para complementar os limites já existentes no Acordo sobre Agricultura da OMC, é sugerida a adoção de um novo teto global que abrangerá os tipos de subsídios que mais distorcem o comércio internacional de produtos agrícolas", informou o Ministério das Relações Exteriores do Brasil.   


Ainda segundo o Itamaraty, a proposta "sugere a definição de um teto para os gastos com os subsídios à produção de algodão".   


"O Brasil tem sido um dos principais apoiadores da iniciativa setorial impulsionada pelo 'Cotton-4', grupo formado por Benin, Burkina Faso, Chade e Mali, que tem no algodão o seu principal produto de exportação", diz ainda o comunicado brasileiro.   


(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos