Documento final do Mercosul envia dura mensagem a Caracas

BUENOS AIRES, 21 JUL (ANSA) - Apesar das expectativas de novas sanções contra a Venezuela, a Cúpula do Mercosul enviou apenas uma dura menagem ao governo de Nicolás Maduro nesta sexta-feira (21). O texto pede que haja uma negociação política entre governo e oposição, mas retirou a ameaça de expulsão.   

O documento foi assinado pelos presidentes da Argentina, Mauricio Macri, do Brasil, Michel Temer, do Uruguai, Tabaré Vázquez, do Paraguai, Horacio Cartes, e do Chile, Michelle Bachelet, mas teve a oposição formal da Bolívia de Evo Morales. Apesar de não serem Estados-membros, os dois últimos foram convidados para a Cúpula.   

"Os Estados parte do Mercosul e os Estados associados Chile, Colômbia e Guiana, assim como o México, reiteram sua profunda preocupação pelo agravamento da crise política, social e humanitária na República Bolivariana da Venezuela", diz o documento.   

Fazendo um "chamado urgente" para que a violência cesses no país, o documento pede a "libertação de todos os detidos por razões políticas, instando ao restabelecimento da ordem institucional, a vigência do Estado de direito e a separação dos poderes".   

Em um pedido para governo e oposição, os líderes solicitaram que nenhum deles "façam alguma iniciativa que possa dividir ainda mais a sociedade venezuelana ou agravar conflitos institucionais". O texto ainda afirma que cabe apenas aos venezuelanos a resolver a crise.   

A expectativa era de que a reunião pudesse ativar a Cláusula Democrática, que poderia culminar com a expulsão da Venezuela. Mas, como ocorreu no ano passado, Brasil e Argentina ficaram em um posição oposta a do Uruguai, que não defende duras sanções contra os venezuelanos para não prejudicar ainda mais o povo.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos