Polônia ignora UE e aprova reforma polêmica da Suprema Corte

VARSÓVIA, 22 JUL (ANSA) - O Senado da Polônia aprovou na noite de ontem (21) a controversa lei que muda o sistema de nomeação para a Suprema Corte e que está provocando protestos populares e críticas da União Europeia (UE).   

O projeto de lei, que já tinha recebido o aval da Câmara dos Deputados na quinta-feira, prevê que todos os magistrados que compõem atualmente a Suprema Corte percam seus cargos, dando lugar para novos juízes. De acordo com a oposição e com a UE, a lei é uma tentativa de interferência do governo no poder Judiciário. No Senado, o texto recebeu 55 votos a favor, 23 contra e duas abstenções. Agora, o governo conservador de Beata Szydlo tem 21 dias para sancionar a lei.   

O caso já está provocando rachas na União Europeia, com a Hungria garantindo que "protegerá" o país da "campanha de inquisição" promovida pelo bloco. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos