Harry e William falaram pouco com Diana no dia de sua morte

ROMA, 23 JUL (ANSA) - Os príncipes William e Harry revelaram que tiveram uma breve conversa com sua mãe, Diana, no dia de sua morte, em 1997, e que hoje se lamentam por não ter falado por mais tempo com a princesa. "Nós queríamos brincar, não perder tempo ao telefone. Não poderíamos saber que seria a última conversa com nossa mãe e o remorso nos persegue", disseram os filhos de Charles e Diana, em um documentário dedicado aos 20 anos da morte da princesa. "Foi ela que ligou, de Paris, não lembro o que disse, mas, provavelmente lamentarei para o resto da minha vida que aquela ligação tenha sido tão curta", explicou Harry à emissora de televisão ITV. O documentário, "Diana, nossa mãe: sua vida e seu legado", será transmitido amanhã (24) no Reino Unido. William e Harry tinham 15 e 12 anos, respectivamente, quando Diana e o namorado, Dodi Al Fayed, morreram em um acidente de carro em um túnel de Paris no dia 31 de agosto de 1997. Na entrevista ao documentário, os príncipes também contaram que Diana era uma mãe dedicada e divertida, que gostava de fazer brincadeiras. Em uma delas, Diana convideu as supermodelos Naomi Campbell, Cindy Crawford e Christy Turlington para receber William em casa no dia de seu aniversário. "Fiquei vermelho e não soube o que dizer. Acho que quase caí subindo as escadas", confessou o duque de Cambridge. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos