Após mais de 70 anos, Itália pode ter um hino oficial

ROMA, 25 JUL (ANSA) - A Comissão de Assuntos Constitucionais da Câmara dos Deputados da Itália aprovou, em primeira votação, o reconhecimento do "Canto degli Italiani" como o hino oficial do país. Desde 1946, a canção também conhecida como "Fratelli d'Italia" ou "Inno di Mameli" era o "hino provisório" da nação.   

"A República reconhece o texto do 'Canto degli Italiani' de Goffredo Mameli e a partitura musical original de Michele Novaro como seu hino nacional", diz o texto aprovado pela Câmara. A votação ainda precisa passar pelo Senado.   

Em 12 de outubro de 1946, o Conselho de Ministros da Itália sob o comando de Alcide De Gasperi emitiu uma medida para que a canção fosse adotada como hino nacional para a cerimônia de juramento das Forças Armadas, que ocorreria em novembro daquele ano.   

Desde então, diversos governos tentaram reconhecer o "Fratelli d'Italia" como hino nacional. No entanto, só em novembro de 2012, a música foi "reconhecida" com a aprovação da lei 222, que previa a execução das seis estrofes nas escolas do país.   

Ao todo, 17 governos legislaram sobre o tema que, agora, parece que será aprovado definitivamente. Ainda não há data para a aprovação final do texto, que foi apresentada por dois deputados, o representante do "Fratelli d'Italia", Gaetano Nastri, e do Partido Democrático, Umberto D'Ottavio.   

Apesar de tanto tempo sem o hino, o projeto recebeu críticas de partidos de oposição. O Liga Norte, de extrema-direita, queria que o hino fosse "Nabucco", de Giuseppe Verdi, e o deputado Democracia Solidária, Gian Luigi Gigli, queria fazer uma nova escolha entre os italianos. Essa postura de eleição de uma nova música também era defendida pelos partidos italianos considerados católicos.   

O "Canto degli Italiani" foi escrito em 10 de setembro de 1847 pelo poeta-soldado Goffredo Mameli e foi musicado por Michele Novaro dois meses depois. A canção rapidamente ganhou apoio popular na época pós-Segunda Guerra Mundial por sua letra de "ressurgimento". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos