Ministro aguarda decreto de Temer para enviar Exército ao Rio

BRASÍLIA, 25 JUL (ANSA) - O ministro da Defesa do Brasil, Raul Jungmann, afirmou nesta terça-feira (25) que aguarda apenas um decreto do presidente Michel Temer para enviar as Forças Armadas ao Rio de Janeiro.   


A declaração foi dada durante uma entrevista à rádio "CBN" e, segundo Jungmann, a operação contra a criminalidade na capital fluminense será mantida em sigilo. De acordo com o ministro, essa não será uma "clássica" missão de Garantia da Lei e da Ordem (GLO).   


"A ideia é ser um fator surpresa, fundamental para dar um golpe na criminalidade", disse. As operações de GLO foram instituídas por ocasião da Copa do Mundo de 2014 e preveem ações "esporádicas", em áreas "restritas" e por tempo "limitado".   


Elas são convocadas por ordem do presidente da República, quando há o "esgotamento das forças tradicionais de segurança pública".   


O envio das Forças Armadas foi acordado com o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, no âmbito do Plano Nacional de Segurança.   


Até aqui, o Ministério da Justiça já enviou 880 agentes para reforçar o efetivo no estado, sendo 620 da Força Nacional e 260 da Polícia Rodoviária Federal. Desde o início do ano, 91 policiais foram assassinados no Rio de Janeiro, número maior do que o registrado em 2016 inteiro, e também são frequentes os casos de tiroteios e balas perdidas no estado. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos