Veneza aumenta multas contra turistas que violarem 'decoro'

VENEZA, 25 JUL (ANSA) - Em mais uma medida para combater comportamentos inadequados de turistas, a Prefeitura de Veneza aprovou nesta terça-feira (25) o aumento das multas por violações do "decoro" na cidade.   

A medida foi proposta pelo prefeito conservador Luigi Brugnaro e prevê sanções de até 450 euros (R$ 1.660, segundo a cotação atual) para as infrações mais graves, como nadar nos canais venezianos.   

A normativa também estabelece multas de 400 euros (R$ 1.476) para quem pichar monumentos, para artistas de rua que não tiverem autorização para trabalhar, para quem jogar lixo no chão ou na água e para mendigos que "bloquearem" vias públicas. Até quem passear pela capital do Vêneto com o torso nu estará sujeito a sanções (200 euros, ou R$ 738).   

"O objetivo é tornar mais eficaz a ação contra aqueles que pensam que podem fazer aquilo que quiserem em Veneza, sem respeitar a cidade, o decoro urbano, a incolumidade pública e a segurança", declarou Brugnaro. Até então, o valor médio das multas para esses comportamentos era de 50 euros.   

No último fim de semana, a cena de seis turistas pulando no Canal Grande causou indignação entre os moradores de Veneza, que já realizaram diversas manifestações contra o turismo de massa na cidade. Na madrugada desta terça, um argentino de 42 anos repetiu o ato, ao saltar da Ponte de Rialto, a mais famosa do município.   

"Pedimos para a advocacia cuidar disso. De agora em diante, pediremos ressarcimento por dano de imagem", disse o prefeito, acrescentando que pular nos canais venezianos provoca riscos não só para quem salta. "Sob as pontes, passam embarcações de todos os tipos, de gôndolas a vaporettos, e cair na cabeça de quem transita significa matá-lo", afirmou.   

A cidade vem adotando diversas ações para combater o turismo de massa e frear o esvaziamento populacional de seu centro histórico. Uma delas prevê a instalação, até o fim do ano, de um sistema para controlar o acesso de visitantes à praça San Marco, ponto mais movimentado de Veneza.   

Medida semelhante começou a ser testada nesta terça na Fontana di Trevi, em Roma, por determinação da prefeita Virginia Raggi.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos