Águas termais de Ischia, na Itália, têm efeitos curativos

ROMA, 25 JUL (ANSA) - Por Alessandra Magliaro - Locais utilizados pelos antigos Romanos e considerados objetos de estudos da época do Renascimento, principalmente por serem estudados pelo cientista italiano Giulio Iasolino em 1500, os spas naturais de Ischia são famosos em todo o mundo por suas águas extremamente benéficas para o corpo. Existem 26 tipos de fontes de águas na ilha do golfo de Nápoles, algumas repletas de sulfato alcalino, outras radioativas. Esta última, com uma concentração maior do elemento químico radônio, sendo que é a primeira água na Itália considerada anti-inflamatória. Ela é usada para combater problemas de pele, principalmente doenças reumatológicas. As fontes termais na Itália estão em alta desde o século 20. A Ilha de Ischia "explodiu" nos anos 1950 em toda a Europa, especialmente entre os alemães, e hoje se tornou uma meta importantíssima no panorama nacional.   


Em Lacco Ameno, o Hotel dela Regina Isabella, estabelecimento de luxo construído por Angelo Rizzoli, foi o primeiro a ligar internamente os quartos do local com os antigos banhos termais de Santa Restituta, que se tornou centro de estudo da cientista e Nobel Marie Curie sobre a mistura de águas termais e marinhas.   


De acordo com Valerio Galasso, biólogo e nutricionista, as águas termais de Ischia são únicas e exclusivas. "A nossa é especial porque a luz do sol está próxima. Nossos tanques de maturação com raios diretos do sol tornam-se habitats incríveis e ricos, permitindo o crescimento das algas que depois dão origem a estas lamas preciosas e curativas, em particular para as doenças ligadas à articulação, como artrose, reumatismo, e outras degenerativas. Dois ciclos ao ano deste tratamento, não vão custar um terço do que é gasto com remédios para tratar os pacientes de toda a Europa", explicou.   


Segundo o especialista, é necessário unir a medicina com tratamentos modernos para fazer uma sinergia "sob medida", assim como os que são encontrados no termas Health Spa. "O banho de lama terápico, além de todos os outros tratamentos médicos, de beleza e spa continuam sendo nosso ponto forte, o que atrai as pessoas ano após ano. Uma fidelização que continua presente mesmo quando o estabelecimento, como todos os outros da ilha, está fechado no meio do ano", conta Constanza Popolano, diretora do spa.   


O banho de lama, a terapia mais tradicional dos termas, é indicado para o relaxamento e a purificação geral do corpo, como uma cura. O tratamento é recomendado para diversos casos como doenças conjuntivas, recuperação pós-trauma, doenças inflamatórias, inclusive em síndromes dermatológicas.   


No tratamento ainda é acrescentado uma combinação de outras especialidades encontradas em Ischia, como banhos térmicos, opcionalmente com a adição de ozônio. A terapia pode ser feita imediatamente depois do banho de lama, para que seja adquirido um efeito melhor, já que o calor da lama é um vasodilatador.   


Todos são tratamentos médicos e de bem-estar. Muitas vezes associados a um programa alimentar focado na cozinha mediterrânea. O programa semanal também inclui um curso de reeducação alimentar com aulas de culinária light com o chef Pasquale Palamaro. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos