Cardeal australiano depõe sobre acusações de pedofilia

SYDNEY, 26 JUL (ANSA) - O cardeal australiano George Pell depôs nesta quarta-feira (26), em um tribunal de Melbourne, sobre as acusações de pedofilia feitas pela Polícia do Estado de Vitória.   

Assediado por uma multidão de jornalistas, Pell chegou à corte sob escolta das forças de segurança, acompanhado de sua equipe de advogados. Do lado de fora, dezenas de pessoas protestavam contra ele.   

O cardeal é o mais alto prelado da Igreja Católica a responder a acusações de pedofilia e recebeu uma "licença" do papa Francisco para que pudesse se afastar de suas funções como prefeito da Secretaria de Economia do Vaticano e viajar à Austrália.   

A Polícia de Vitória ainda não ofereceu todos os detalhes da denúncia, mas indiciou Pell por "vários" crimes sexuais ocorridos na década de 1970, quando ele era padre. O cardeal, que rechaça as acusações e diz ser vítima de uma "fúria sem trégua", terá uma nova audiência no próximo dia 6 de outubro.   

Aos 76 anos, o australiano é um dos "homens-fortes" do papa Francisco e recebeu o papel de reorganizar as finanças do Vaticano, envolvidas recentemente em escândalos de lavagem de dinheiro. (ANA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos