Apple é multada em US$506 mi por usar patente de universidade

ROMA, 27 JUL (ANSA) - Um juiz dos Estados Unidos condenou nesta quinta-feira (27) a Apple a pagar US$506 milhões de multa por infringir uma patente da Universidade norte-americana de Wisconsin-Madison. A decisão foi tomada pelo juiz distrital William M. Conley, que acrescentou US$ 272 milhões aos US$234 milhões já acordados pelo júri em outubro de 2015 quando decretou a Wisconsin Alumni Research Foudation (WARF) vencedora do processo.   

De acordo com Conley, a WARF deve ganhar mais por danos adicionais, porque a Apple continuou a infringir a patente. No entanto, a companhia informou que irá recorrer da decisão.   

Em 2014, a universidade processou a gigante de Cupertino alegando que os processadores encontrados em algumas versões do iPhone infringem uma patente da instituição de 1998. A tecnologia melhora o desempenho do processador ao prever os comandos que o usuário dará ao sistema. Durante um julgamento em 2015, a Apple negou qualquer infração e argumentou que a patente "é inválida". Na ocasião, a criadora do iPhone pediu ao Escritório de Marcas e Patentes dos Estados Unidos para revisar a validade da patente, mas a agência rejeitou a oferta. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos