Justiça interroga Cristiano Ronaldo por fraude fiscal

MADRI, 31 JUL (ANSA) - O craque português Cristiano Ronaldo foi interrogado nesta segunda-feira (31) pelo Tribunal de Pozuelo de Alarcon, em Madri, na Espanha, por suspeitas de uma possível fraude fiscal de 14,7 milhões de euros.   


Diante de um batalhão de jornalistas e torcedores do Real Madrid, Cristiano Ronaldo entrou e saiu do tribunal discretamente, sem dar declarações à imprensa. O português deixou o local visivelmente irritado com a audiência judicial, que durou cerca de uma hora e meia.   


Durante o depoimento, o português sentiu um mal-estar e se defendeu das acusações. Ele foi ouvido pela juíza do caso, Mónica Ferrer Gómez, e alegou que está sendo alvo de perseguição. "Se não me chamasse Cristiano Ronaldo, eu não estaria sentado aqui", afirmou.   


Segundo o jornal "Marca", Cristiano Ronaldo livrou seu agente, Jorge Mendes, de qualquer envolvimento com o caso e declarou que dois assessores portugueses sãos os responsáveis pelos seus direitos de imagem. O atleta portugues de 32 anos é acusado de fraude fiscal com os seus direitos de imagem. Cristiano Ronaldo declarou, em 2014, que ao longo dos três anos anteriores, sua receita era de 11,5 milhões de euros. No entando, o Ministério Público espanhol,diz que CR7, no mesmo período, teve receitas superiores a 43 milhões de euros. Em julho do ano passado, a Justiça espanhola condenou o craque argentino Lionel Messi, adversário de Cristiano Ronaldo, a 21 meses de prisão, também por crimes fiscais. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos