Marido de rainha causa polêmica ao pedir um túmulo separado

SÃO PAULO, 4 AGO (ANSA) - O marido da rainha Margrethe II da Dinamarca, o príncipe Henrik, de origem francesa, causou polêmica após dizer que não quer ser enterrado ao lado da esposa, informou o palácio real nesta quinta-feira (3).   

A iniciativa é considerada um ato de protesto, porque Henrik é frustrado por achar que sempre foi tratado com desprezo pela soberana, que garante estar "de acordo" com a decisão.   

Com 83 anos de idade, o francês se casou com Margrethe em 1967, e mais tarde recebeu o título de príncipe consorte. Mas o que ele realmente queria era ser rei.   

"Não é segredo que há muitos anos o príncipe está descontente com seu papel e o título que recebeu da monarquia dinamarquesa", afirmou a diretora de comunicações do palácio, Lene Balleby, ao tablóide "BT".   

"Esse descontentamento cresceu mais e mais nos últimos anos.   

Para o príncipe, a decisão de não ser enterrado ao lado da rainha é a consequência natural de não ter sido tratado igualmente por sua mulher", acrescentou Balleby.   

Apesar de quebrar a tradição real ao não ser enterrado junto com sua mulher na catedral de Roskilde, o príncipe tem a intenção de ser sepultado na Dinamarca.   

Aos 77 anos, a rainha Margrethe II serve como chefe de Estado da Dinamarca e é responsável por assinar todas as leis aprovadas pelo Parlamento. No entanto, os poderes legislativos do país sempre foram de responsabilidade dos governos eleitos desde 1849. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos