Premier israelense é investigado por fraude, diz mídia

TEL AVIV, 4 AGO (ANSA) - O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, estaria sendo alvo de uma investigação de fraude, suborno e abuso de confiança, informou a mídia israelense nesta sexta-feira (4).   

No entanto, o premier usou seu Facebook para informar que tudo "não passa de rumores infundados" e que continuará a "trabalhar por vocês" mesmo com esse tipo de noticia.   

Os jornais do país informam que as acusações atingem Netanyahu em dois processos, o "Dossiê 1000" e o "Dossiê 2000". O primeiro investiga as doações que o premier e sua família receberam nos últimos anos de diversos empresários com interesses comerciais em Israel.   

O outro é sobre uma negociação, que acabou não sendo concretizada, entre o chefe de Governo e o editor de um jornal chamado "Yediot Ahronot" para que a publicação fizesse uma cobertura "mais favorável" ao governo.   

De fato, Netanyahu prestou entre três e quatro depoimentos à Justiça desde o ano passado, mas nada foi informado sobre a abertura de um processo formal. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos