Opositor López volta para prisão domiciliar na Venezuela

CARACAS, 6 AGO (ANSA) - Um dos principais líderes da oposição na Venezuela, Leopoldo López, voltou a cumprir sua condenação em regime de prisão domiciliar, informou sua família no fim da noite deste sábado (5).   

"Acabaram de levar Leopoldo para casa. Seguimos com mais convicção e firmeza para buscar a paz e a liberdade para a Venezuela", escreveu a esposa do político, Lilian Tintori.   

Assim como ocorreu na semana passada, quando agentes da polícia venezuelana levaram López de volta para a prisão, as autoridades não informaram quais foram os motivos para mudar o regime de detenção novamente.   

O líder opositor foi levado para a prisão militar de Ramo Verde no dia 1º de agosto, assim como outro opositor, Antonio Ledezma.   

As detenções ocorreram um dia após o governo de Nicolás Maduro confirmar os resultados da polêmica Assembleia Constituinte, criticada por praticamente todos as potências mundiais. Ledezma voltou para o regime domiciliar na última sexta-feira (4).   

López foi condenado a 13 anos e nove meses de prisão pelos protestos anti-Maduro terem provocado três mortes em 2014. Ele estava na cadeia desde fevereiro daquele ano e foi transferido para o regime domiciliar em 8 de julho deste ano.   

Já o ex-prefeito de Caracas foi preso em 2015 sob a acusação de conspiração para o golpe e instigação à violência em protestos.   

Ele está em regime domiciliar por motivos de saúde. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos