Procuradores do Mercosul repudiam destituição de Luisa Ortega

MONTEVIDEU, 7 AGO (ANSA) - Os líderes dos Ministérios Públicos dos países que fazem parte do Mercosul repudiaram a destituição da procuradora-geral da Venezuela, Luisa Ortega, por parte da nova Assembleia Constituinte.   

Segundo os representantes dos MPs de Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile e Peru, a destituição "é um claro atentado à autonomia e à independência do Ministério Público venezuelano".   

"Com este ato ilegal, abala-se profundamente o Estado de Direito, em especial em sua faceta de administração da justiça, que afeta de forma direta todos os habitantes da Venezuela, por não disporem de uma instituição autônoma e independente que defenda os direitos fundamentais de vítimas e acusados e conduza investigações de maneira independente e imparcial", diz ainda o comunicado.   

A nota foi assinada pelo brasileiro Rodrigo Janot, pela argentina Alejandra Gils Carbó, pelo paraguaio Javier Díaz Verón, pelo uruguaio Jorge Díaz Almeida, pelo chileno Jorge Abbot Charme e pelo peruano Pablo Sanchez Velarde. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos