EUA garante segurança em Guam após ameaça de Pyongyang

WASHINGTON, 9 AGO (ANSA) - As autoridades da ilha de Guam, território norte-americano no Oceano Pacífico, anunciaram nesta quarta-feira (9) que o local está seguro e que todos estão preparados para responder a um ataque da Coreia do Norte.   

De acordo com o governador Eddie Baza, "não existe nenhuma ameaça" contra o território. Ele também garantiu que continuará em contato com comandantes da região, como a almirante Shoshana Chatfield, para discutir eventuais medidas a serem adotadas. Ontem, o regime de Pyongyang fez novas ameaças aos Estados Unidos e um porta-voz disse que está sendo "considerada" a hipótese de atacar a ilha de Guam.   

Além disso, o "The Washington Post" revelou que a inteligência norte-americana já estaria ciente de que o país asiático teria conseguido miniaturizar uma ogiva nuclear, entrando em uma nova fase de seu programa atômico.   

A Coreia do Norte tenta, há anos, desenvolver seu programa nuclear e, por conta disso, enfrenta uma série de sanções internacionais. O maior objetivo do regime de Kim Jong-un é atacar os Estados Unidos.   

O clima de tensão aumentou desde a posse de Trump, em janeiro. A escalada preocupa os países asiáticos aliados dos EUA, como Japão e Coreia do Sul, mas também a Rússia e a China.   

Hoje, a Alemanha também fez um apelo para que Washington e Pyongyang mantenham a moderação. "A condição é séria. A via militar neste conflito não leva a uma solução. Pedimos moderação a todas as partes", disse o porta-voz do ministro das Relações Exteriores, Martin Schaefer. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos