Governo Trump aprova sanções contra irmão de Hugo Chávez

NOVA YORK, 09 AGO (ANSA) - O governo dos Estados Unidos aplicou nesta quarta-feira (9) novas sanções contra pessoas ligadas ao regime do presidente Nicolás Maduro na Venezuela.   

Entre os oito alvos do Departamento do Tesouro está o ministro da Cultura Adán Chávez, irmão do ex-mandatário venezuelano Hugo Chávez. As pessoas atingidas tiveram seus ativos sob jurisdição dos EUA congelados e foram proibidas de viajar ao país.   

Elas são acusadas de apoiar a criação de uma Assembleia Constituinte encarregada de reescrever a Carta Magna da Venezuela e que suplantou os poderes do Parlamento, dominado pela oposição - Adán Chávez foi indicado como secretário do novo órgão legislativo.   

Nas últimas semanas, os EUA impuseram diversos pacotes de sanções contra representantes chavistas, incluindo o próprio presidente Maduro, por causa da convocação da Constituinte.   

Outros representantes de Caracas atingidos são o ministro do Interior Néstor Reverol e o vice-presidente de finanças da estatal petrolífera Pdvsa, Simón Zerpa Delgado. Washington trata abertamente o governo Maduro como uma "ditadura". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos