Macron se diz 'preocupado' com tensão entre EUA e Pyongyang

ROMA, 12 AGO (ANSA) - O presidente da França, Emmanuel Macron, disse estar "preocupado" perante o agravamento da ameça balística e nuclear procedente da Coreia do Norte, informou um comunicado divulgado neste sábado (12) .   

No texto, o mandatário francês apela "à responsabilidade de todos e para evitar qualquer escalada de tensão". Além disso, em seu julgamento, as ameaças prejudicam "a preservação da paz e da segurança internacional".   

"A comunidade internacional deve agir de forma coordenada, firme e eficaz, como acaba de fazer o Conselho de Segurança [das Nações Unidas], para que a Coreia do Norte retome incondicionalmente a via do diálogo", disse Macron.   

A presidência ainda considerou que isto "delineia uma ameaça séria sobre a segurança" dos países vizinhos e sobre "a perenidade do regime internacional de não-proliferação nuclear".   

A França também salientou que pede à Coreia do Norte que "cumpra sem demora as suas obrigações internacionais e proceda o desmantelamento completo, verificável e irreversível dos seus programas nucleares e balísticos".   

No comunicado, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não foi citado de forma direta. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos