Somaliano é preso ao pedir asilo na Itália por ser pirata

ROMA, 13 AGO (ANSA) - Um somaliano de 24 anos foi preso neste sábado (13) em Caltanissetta, na Sicília, após pedir asilo ao governo italiano. Mohamed Farah é acusado de ser um pirata, membro de um grupo responsável por sequestros de navios no Oceano Índico.   

O homem foi identificado por suas impressões digitais depois que apresentou o pedido de reconhecimento do status de refugiado. O documento garante a possibilidade de permanência no país europeu. No entanto, agentes da Divisão de Operações Especiais identificaram o homem, que foi preso.   

Farah é acusado de participar de uma operação que sequestrou o navio petroleiro italiano "Savina Caylyn" em 2011, junto com uma quadrilha de mais de 50 piratas somalianos. De acordo com os procuradores italianos, o sequestro foi realizado para financiar o grupo terrorista islâmico somaliano AL-Shabab. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos