PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Guru indiano é condenado a 10 anos de prisão por estupro

28/08/2017 08h41

NOVA DELI, 28 AGO (ANSA) - O guru indiano Gurmeet Ram Rahim foi condenado a 10 anos de prisão por estuprar duas mulheres em 2002, de acordo com uma decisão anunciada hoje (28) por um tribunal no norte do país. Conhecido como "Rockstar Baba", o guru já tinha sido declarado culpado na semana passada pela mesma corte, mas sem a definição da pena. De acordo com a mídia local, o guru teria admitido sua culpa e pedido clemência ao juiz. A condenação do guru, que tem status de popstar na Índia, provocou uma série de protestos que deixou 38 mortos e 200 feridos no fim de semana nos estados de Haryana e Punjab.   

Milhares de policiais foram enviados hoje para Panchkula, cidade que sediu o julgamento, para evitar novos episódios de violência. Gurmeet Ram Rahim, de 50 anos de idade, já estrelou vídeos clipes e frequentemente veste roupas coloridas e ostenta joias.   

Para seus milhares de seguidores, o guru tem status de divindade e é considerado santo. Ele tem sua própria linha de alimentos e é líder da seita Dera Sacha Sauda (DSS).   

Em seu site oficial, Gurmeet Ram Rahim diz ter 60 milhões de seguidores e formar "uma organização espiritual de bem-estar social que pratica o humanitarismo e o altruísmo". Recentemente, porém, o guru esteve envolvido em uma polêmica, após ter sido acusado de forçar 400 seguidores a se submeterem à castração para "se aproximarem de Deus". Ele também responde acusações de estupro e assassinato, e nega todos os crimes.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional