PUBLICIDADE
Topo

Fachin nega pedido de suspeição de Janot feito por Temer

30/08/2017 16h09

SÃO PAULO, 30 AGO (ANSA) - O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin rejeitou nessa quarta-feira (30) um pedido da defesa do presidente Michel Temer para afastar o procurador-geral da República (PGR), Rodrigo Janot, de investigações relacionadas ao mandatário.   


Na decisão, Fachin entendeu que não houve indícios de parcialidade de Janot durante as investigações. " "As alegações exteriorizadas pela defesa não permitem a conclusão da existência de relação de inimizade capital entre o presidente da República e o procurador-geral da República, tampouco que o chefe do Ministério Público da União tenha aconselhado qualquer das partes", escreveu.   


No pedido de suspeição, o advogado de Temer, Antonio Cláudio Mariz de Oliveira, argumentou ser "público notório" que Janot "vem extrapolando em muito os seus limites constitucionais".   


Além disso, Mariz ainda disse que a atuação do PGR é motivada , ao que "tudo indica", por questão "pessoal". E também cita uma palestra na qual Janot disse que "enquanto houver bambu, lá vai flecha", uma referência, segundo o advogado, ao processo de investigação contra o presidente. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.