PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Índia investiga morte de 1,4 mil crianças em hospitais

30/08/2017 14h39

NOVA DELI, 30 AGO (ANSA) - A Índia enfrenta uma nova polêmica.   

Desde o início do ano, 1.414 crianças, principalmente recém-nascidas, morreram em dois centros pediátricos do país. O caso, que está sendo investigado pelas autoridades, ganha cada vez mais contornos de uma verdadeira "tragédia dos inocentes". O maior número de mortes foi registrado no hospital de Gorakhpur, no estado de Utta Pradesh. Em três dias, morreram ao menos 61 recém-nascidos na clínica Baba Raghav Das. O mesmo centro hospitalar registrou a morte de 70 crianças há menos de um mês. De acordo com a imprensa indiana, uma parte dos bebês morreu de encefalite, uma infecção que atinge o cérebro e é causada por bactéria, fungos ou vírus. Outra parte faleceu por falta de oxigênio, após a empresa responsável pela substância atrasar o envio dos produtos por falta de pagamento. O estado de Uttar Pradesh é governado pelo partido de direita Bharatiya Janata Party (BJP) do primeiro-ministro indiano, Narendra Modi. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional