Buscando investimentos, Temer assina 14 acordos na China

SÃO PAULO, 1 SET (ANSA) - O presidente Michel Temer e o líder chinês, Xi Jinping, assinaram 14 acordos nesta sexta-feira (1), em uma reunião em Pequim, às vésperas da Cúpula dos BRICS. Temer está em busca de investidores para os pacotes de concessões do governo federal. Dos 14 acordos assinados, oito são de iniciativa privada e, o restante, bilateral, segundo a assessoria do Palácio do Planalto. Entre os acordos assinados, estão o de facilitação de vistos de turismo e de negócios; de parceria de produção cinematográfica; de licenciamento da Fase 2 da Usina de Belo Monte; de garantias a investidores no Brasil envolvendo o BNDES e a Sinosure; de financiamento da China Communication and Construction Company (CCCC) para a construção do terminal privado do porto de São Luís.   


Ontem, em seu primeiro dia de agenda oficial na China, Temer se reuniu com empresários para tentar convencê-los a participar das concessões do governo. Ao todo, foram anunciados 57 ativos brasileiros, entre eles a Casa da Moeda e a Eletrobras, além de rodovias e aeroportos. Desde que assumiu a Presidência, há um ano, após o impeachment de Dilma Rousseff, Temer já viajou duas vezes para a China. Ele esteve no país para a Cúpula do G20 e, agora, participará do encontro dos BRICS (grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), em Xiamen. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos