Papa pede a religiosos sul-coreanos que promovam a paz

CIDADE DO VATICANO, 2 SET (ANSA) - O papa Francisco recebeu neste sábado (2) em audiência privada no Vaticano líderes religiosos da Coreia do Sul, e pediu que todos promovam a reconciliação e desprezem a violência e o medo, tendo em vista a tensão que se vive na península coreana.   

No encontro, o Pontífice disse que é preciso primeiramente "arregaçar as mangas". "Os líderes religiosos são chamados a iniciar, promover e acompanhar processos de bem-estar e reconciliação de todas as pessoas", disse Francisco à delegação de 20 pessoas.   

"Somos chamados para sermos os arautos da paz, proclamando e incorporando um estilo não violento, um estilo de paz, com palavras claramente diferentes daquelas da narrativa do medo, e com gestos que se opõem à retórica do ódio", acrescentou.   

A Coreia do Sul está tecnicamente em guerra com os norte-coreanos, que costuma ameaçar a destruir o país vizinho e também seu principal aliados, os Estados Unidos.   

Na última semana, Pyongyang aumentou a tensão após lançar um míssil balístico que voou sobre o mar do Japão e caiu no oceano Pacífico. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos