Itália prende agressores de estupro coletivo em praia

RIMINI, 3 SET (ANSA) - A polícia italiana prendeu neste domingo (3) o quarto agressor responsável pelo estupro coletivo de uma turista polonesa e uma transexual peruana na praia de Rimini, na Itália.   

Ontem (2), dois irmãos marroquinos, um de 15 e outro de 17 anos, e um nigeriano de 16 também foram presos e confessaram ter participado do crime. Dois menores negaram ter cometido o ato sexual, mas confirmaram ser responsáveis pelo espancamento do amigo de uma das vítimas. O caso aconteceu no último dia 25 de agosto, quando os quatro rapazes cometeram um duplo estupro coletivo na praia de Miramare. Na ocasião, o amigo da polonesa foi agredido até perder os sentidos e, em seguida, a mulher foi estuprada e logo após jogado ao mar.   

"A prisão desta manhã foi uma dupla satisfação porque foram as duas vítimas que colocaram as algemas no quarto homem. É um gesto simbólico que fez justiça às vítimas da violência", afirmou o investigador Maurizio Improta.   

O último a ser detido foi um congolês de 20 anos, morador de Vallefoglia, na província de Pesaro. Identificado por Guerlin Butungu, o jovem é considerado o "chefe branco" do grupo. Butungu chegou à Itália em 2015 como candidato para obter asilo por razões humanitárias. Ele chegou a ser "confiado" a uma comunidade em Cagli, segundo a qual afirmou que o jovem nunca havia dado problemas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos