Maduro cancela presença no Conselho de Direitos Humanos da ONU

GENEBRA, 5 SET (ANSA) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, não discursará mais na próxima segunda-feira (11) na abertura da 36ª sessão do Conselho de Direitos Humanos da ONU, informaram as Nações Unidas nesta terça-feira (5).   

"O presidente Maduro não vai discursar no Conselho de Direitos Humanos. Está previsto que o ministro de Relações Exteriores, Jorge Arreaza Montserrat, o faça em seu lugar", afirmou o porta-voz da instituição, Rolando Gomez, em uma nota enviada à imprensa, sem outras explicações.   

Na última segunda-feira (4), Maduro confirmou sua viagem a Genebra, mas poucas horas depois cancelou sua visita. O mandatário da Venezuela pretendia discursar aos representantes dos 47 Estados membros do Conselho.   

Recentemente, um relatório do Escritório do Alto Comissionado das Nações Unidas para os Direitos Humanos denunciou o uso letal da força e atos de tortura por parte de policiais e militares contra manifestantes e detidos - muitos deles de forma arbitrária - durante os protestos contra a nova Assembleia Constituinte venezuelana.   

A ONU pedirá ao Conselho de Direitos Humanos na sessão da próxima segunda-feira que estude medidas para evitar uma maior deterioração dos direitos humanos no país, mediante um mecanismo de supervisão, relatórios regulares e uma comissão de investigação.   

O país vive uma intensa crise econômica e política. A Venezuela é cenário desde abril de manifestações contra o governo de Maduro, que já deixaram 125 mortos e mais de cinco mil pessoas detidas.   

A reunião do Conselho de Direitos Humanos acontecerá de 11 a 29 de setembro. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos