STF homologa delação premiada de Lúcio Funaro

SÃO PAULO, 5 SET (ANSA) - O ministro da Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, homologou nesta terça-feira (5) a delação premiada do empresário e lobista Lúcio Funaro, que deve estremecer o mundo político em Brasília. Ligado ao ex-deputado cassado Eduardo Cunha, Funaro deve citar diversos expoentes do alto escalão do governo e de pessoas ligadas ao PMDB. É ainda especulado que as denúncias atinjam, mais uma vez, o presidente Michel Temer e que elas sirvam para ser base de um novo pedido de investigação contra o mandatário pela Procuradoria-Geral da República.   


A delação havia sido enviada para o STF na última semana, mas Fachin enviou o texto de volta pedindo alguns "ajustes" da PGR.   


No dia 31 de agosto, a delação voltou ao Supremo e agora foi homologada. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos