Janot pede prisão de Joesley Batista e ex-procurador da PGR

SÃO PAULO, 9 SET (ANSA) - O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a prisão do empresário Joesley Batista, dono da JBS, do executivo Ricardo Saud e do ex-procurador Marcelo Miller no fim da noite desta sexta-feira (8).   


Todos estão envolvidos na divulgação de áudios dos delatores, em que conversas apontam que eles omitiram informações para a PGR e que podem ter sido orientados por Miller. O pedido ainda está sob sigilo, mas já estaria nas mãos do ministro do STF, Edson Fachin, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato.   


Há ainda o risco de rescindir o acordo de delação com os executivos da JBS - o que não invalidaria as provas apresentadas até o momento. O caso se desenvolveu nesta semana após o próprio Janot revelar que um dos áudios apresentados pelos delatores apresentava "acusações gravíssimas" contra Miller.   


Joesley, e os delatores da J&F, holding que inclui a JBS, revelaram informações de pagamento de propina contra centenas de políticos de todos os escalões de Brasília. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos